Arquivo do mês: novembro 2013

Log da Prova: Long Triathlon Pirassununga 2013

Demorou, a prova foi no domingo passado, mas só agora pude parar para ver tudo o que reuni da prova, voltei de viagem e ainda tinha que arrumar as coisas para minha viagem da semana seguinte, uma semana, de fato bastante ocupada.

Entrei na semana para prova consciente de que tinha feito o pelo menos o mínimo necessário para terminar o long, no primeiro semestre trabalhei bastante para o Long de Caiobá, e tentei aproveitar o embalo para o Olímpico do Troféu Brasil. Passei algumas semanas de férias, comecei algumas semanas de treinos leves e depois me decidi em fazer o long, aí tive Setembro e Outubro com foco na prova e foi o que fiz. A semana podia ter sido mais intensa, mas preferi não agitar muito: fiz três treinos de natação, em um deles, nadei 1900 metros em 40:43 minutos (na piscina) e fiz uma das três transições previstas. Fomos para Pirassununga no sábado, por chegarmos meio na hora do almoço só sobrou tempo para descansar e ver as crianças brincarem na piscina e sair para a retirada de kits e simpósio.

ImagemA tensão aumentava, já havia falado algo no post anterior e foi algo que aumentou ao longo do dia ao ver tanta gente bem preparada para a prova. Na volta para o hotel, por Deus descobrimos uma cantina na cidade para meu jantar de massas, rodamos tanto e estávamos indo para uma pizzaria que havíamos descoberto no caminho, foi divertido ver depois a cantina lotar de tiradelas, acho que era uma das melhores de Pirassununga (se não for a única cantina). Minha noite pré-prova é de muita atenção, é o momento de colar os adesivos de numeração e de agrupar o material para transição, ainda bem que passamos mais um momento para comer um Açaí com granola que havia encontrado no mercado, serviu para tornar minha noite bem mais leve. Pegamos uma pousada bem gostosa em Pirassununga, mas não consegui dormir nada bem, ainda bem que levei meu travesseiro de casa, senão acho que iria ser pior, minha esposa acordou no meio da noite e me viu dormindo, bom sinal. Acordamos umas 5:20, tomamos nosso café, arrumei o carro (levar a bike atrás exige uns 15 minutos mais de preparação. Eu queria escrever alguma coisa no blog antes da prova, mas a tensão era tamanha que não quis parar para isso.

Chegamos ao local, enorme e que enchia de gente a cada momento, experimentar a água foi muito bom, a água estava com uma temperatura boa, por isso não permitiram roupa de borracha, e nadar um pouco me fez sentir que tinha tudo para concluir pelo menos a natação bem, acho que nisso residia boa parte da minha tensão. Foi bom conversar com alguns colegas e ouvir deles que a tensão os aflige também. Começou a prova, um caos, o circuito seria duas voltas no sentido anti horário, então busquei me manter mais à direita.

Imagem

Os primeiros 100 metros você nada administrando seu espaço, principalmente a frente quando você se depara sempre com dois pés a centímetros da sua cara, foi fantástico avançar e me sentir confiante de que poderia concluir aquela parte da prova de forma muito tranquila. Na volta da bóia tinha algumas plantinhas flutuando, se bobeasse, acabaria comendo alguma delas, na primeira saída quis ter a disposição de que estava inteiramente no jogo, então dei a volta por fora correndo, ouvi minha maravilhosa torcida e voltei mergulhando, tenho mantido a prática de me orientar à medida do possível com o nadador ao meu lado, assim não preciso erguer tanto a cabeça para olhar para frente (o que cansa um pouco), mas por conta disso acabava avançando mais e buscando um próximo nadador para isso. Saí da natação em 40:30 minutos, correndo e deixando uns 120 atrás de mim (eu e meu medo de terminar em último) preparado para próxima perna.

ImagemAcabei tornando a transição um pouco lenta, deu uns 03:39 mins, é que quis colocar uma touca para segurar um pouco o suor e as luvas, por precaução se tivesse alguma queda, fora as meias para não gelar os pés e parti. Acho que foi o melhor circuito que já peguei, pouco mais de 22 quilômetros, em alguns momentos, pegávamos umas descidas tão suaves que quando notava já estava a 40 Km/h. Pude manter um ritmo muito bom nas três primeiras voltas, estava em uma média acima dos 30 km/h até que chegou a última volta, às vezes a sensação de ainda ter mais 22 Kms para correr quando já se deu tanto é terrível, só que começou a bater um vento para estragar qualquer performance, à medida que passava por outros competidores e conversava um pouco era a sensação que tinha, quem voa na bike não pegou nada disso, minha velocidade média caiu naturalmente para os 25 Km/h, daí as subidas eram mais dramáticas, minhas costas doíam, e nesse momento não poderia utilizar tanto o clipe quanto antes, situação bem irônica: em um momento que precisava do clipe para evitar o vento, eu não podia por causa das costas que doíam. Vou ter que fazer algumas mudanças na bike para resolver isso, além disso, tive que administrar também as coxas que estavam ficando bastante duras, quase uma câibra. Concluí o ciclismo em 2:56hs, a transição estava umas 50 bikes mais cheia que a primeira transição e tinha algumas dúvidas de como seria a corrida.

ImagemNa transição, utilizei o gel de Calminex e um Advil para as costas, o gel resolveu instantaneamente, foi um plano B baseado no último Long que resolveu, mas ainda tenho que arrumar a bike. Parti para corrida com o objetivo de terminar, algo que tenho que resolver é que não lembro de fazer uma boa corrida em um triathlon que tenha feito, mesmo assim, mantive um pace entre 6:30/Km e 7:30/Km, minha preocupação era que estava me sentindo cheio, farto de gel, tinha dois para consumir na corrida, mas escolhi ingerir somente uma, pensei até que iria vomitar de tão cheio que me sentia, pensei também que não conseguiria tomar sequer um Gatorade, mas a coca-cola (uma parte de um copo a cada volta) caiu muito bem, mas não neguei nenhuma água, nem Gatorade, era o momento de caminhar um pouco e renovar as forças para mais uma porção de corrida, até que a gente chega, e é isso que é bom! Vamos tentando manter o ritmo o máximo que pudermos para chegar, começou a chover, o que não ajudou muito, mas a chegada foi fantástica, encontrar as crianças no final é sensacional! Terminei a corrida em 2:34hs (um pouco menor que o long em que caminhei bastante, só que em Pirassununga tinha algumas subidas).

Não estou preparado para o IronMan, mas, como pensei, vou começar essa preparação bem melhor, fiz essa prova em 06:20hs. No dia da prova tinha exatos 6 meses para o IronMan Brasil, vai ser desafiador, com meses interessantes pela frente, mas não assustador.

Anúncios

Tensão Pré-Prova

Imagem

Hoje de manhã, me despedi de um colega triatleta com aquele “nos vemos lá” (em Pirassununga, provavelmente no Simpósio), daí me caiu a ficha da prova que vou fazer no domingo, passei tranquilo toda 

semana, mas a partir daquele momento comecei a respirar mais forte. Sei que esse nervosismo antes da prova é até comum para muito atleta experiente, mas é algo que tenho que lidar melhor. Por essas e outras, uma prova dessa é bastante importante para minha preparação para o IronMan. Meu controle emocional já me estragou algumas provas e ameaçou outras, essa é mais uma oportunidade de vencer entre tudo a mim mesmo. Vem a incerteza de estar realmente preparado, algo que aí não daria para fazer mais nada, mas também é algo que vou saber somente na hora da corrida, mas considerando o duro que dei em Setembro e Outubro, poderia ficar mais confortável; vem a incerteza de levar tudo que preciso, o triathlon é um esporte onde a logística é muito importante, temos que nos preparar para três modalidades, o que é um pouco excitante para mim de um lado, mas um pouco estressante na hora de executar o checklist e antes da prova quando tenho que ordenar todo o material e deixá-lo de forma bem funcional e finalmente me vem a incerteza de saber se estou no lugar certo, nas últimas provas tenho terminado e repetido a mim mesmo que sou um triatleta, considerando os 3 shorts que já terminei, os 4 olímpicos e o long que concluí ainda em abril desse ano acho que já tenho com que me contentar, não sei quantas provas mais vou ter que terminar para ter a certeza de tudo isso. Só espero ter uma resposta mais pronta e firma para todas as dúvidas que os constantes checks que faço durante a prova levantam. Coisa de maluco não é? Acho que só em poder escrever tudo isso no meu blog já me ajuda.

Só que nada, nada como terminar uma prova dessas e lembrar de cada momento que passei.

Resta descansar mais um pouco e aproveitar esse bom final de semana.


Log das últimas semanas: a 28 semanas do IMB14

Tive uma semana intensa de viagem desde o sábado dia 9, portanto não pude sequer compartilhar o que se passou nestas semanas, comecei no dia 4 uma semana de pico, pensando na competição do dia 24, baixando um pouco o ritmo sem perder tanto a intensidade, pude manter a natação com regularidade e ainda consegui encaixar um treino de transição (1:25hs de bike mais 25 mins de corrida) no sábado de manhã, que foi bem importante para mim. Completei a semana com umas 6 horas e meia de treino. foi bom ter treinado no sábado de manhã, à noite peguei um vôo para Miami e (depois de um Dramin) pude dormir boa parte do vôo, primeira vez que consigo dormir bastante em um vôo destes.

A semana em Miami foi intensa, 3 horas de fuso são bem suficientes para atrapalhar meu sono, com todos os compromissos da semana, e também algumas compras, consegui pelo menos uma corridinha de 50 minutos na belíssima orla de Fort Lauderdale na quinta feira (veja o mapa de onde corri no link http://www.trainingpeaks.com/av/WRY42HAV6XCOGYSP4BKSXJRZE4), sábado consegui uns 30 minutos de natação no meu prédio e no domingo o último treino de transição pra valer (1:15hs de bike e 20 mins de corrida). A semana com muitas refeições em conjunto e pouca atividade esportiva acabou me desfocando do peso, voltei aos 91 kgs na volta, mas nada desesperador, vou competir com um peso bem melhor que as últimas duas provas, esta semana devo comer bem melhor aqui em São Paulo.

Agora a semana é mais para estimular o corpo para prova de domingo em Pirassununga, domingo, dia 24 tem o Long Triathlon de Pirassununga (1900m de natação, 90 kms de ciclismo e 21 kms de corrida). Estarei a exatos 6 meses do IronMan, com toda a correria de viagem e trabalho ainda não me sinto na adrenalina da prova, espero, pelo menos que os treinos até o começo do mês tenham me preparado bem para domingo.


Inspiração para Semana: IronMan Florida

Sábado eu liguei de manhã para ver a prova e eles ainda não tinham começado, deu pra sentir a tensão do início de prova. Essa era uma prova que gostaria de fazer, soube que é muito difícil pois você se inscreve para o ano que vem depois da confirmação de todos os que participaram este ano, por isso as inscrições se encerram em questão de minutos.


Log da Semana: a 30 semanas do IMB14

Semana passada encerrei a última semana de construção, senti bastante os esforços das 3 semanas, só que no sábado eu terminei o treino antes da hora por causa de mais um furo da câmera no pneu de trás da bike, troquei de forma errada, utilizei corretamente o cilindro de CO2 que encheu o pneu instantaneamente, mas a câmera na área da válvula foi mal colocada e acabou explodindo, voltei caminhando por 25 minutos até o carro. Terminei a semana com 8:04hs de treino, nada tão promissor, mas grato a Deus por terminá-la sem lesões. Terça feira passei no Puertollano para rever meus conhecimentos de troca de pneu e peguei algumas dicas, valeu a pena.

Depois de três semanas intensas, esta última semana foi de descanso, treinos sem muita intensidade para recuperar a musculatura, exceto pelo treino de natação na sexta-feira, fiz minha primeira sessão dupla de treino e fiz 1:50hs de aula, aguentei bem mas passei o restante do dia meio mole, hei de acostumar. Terminei a semana com 8:09hs de treino, 3:35hs de natação, 2:22hs de bike e 2:11hs de corrida. Terminei a semana com 89.6 kgs e 26.6% de gordura.

Tenho três semanas até o Long de Pirassununga e até lá, tenho dois treinos importantes de transição essa semana e dois na semana que vem, em um deles vou ter que me virar, pois estarei viajando, entre estes treinos, estarei treinando natação e alguns treinos de recuperação.

Depois de um “bullying” de um colega IronMan busquei o apoio de uma nutricionista para minha preparação para o IronMan a partir de Dezembro, depois de uma primeira avaliação, pesei 88Kgs e 23% de gordura (avaliação com instrumentos mais confiáveis), vamos baixar mais 4% de gordura entre outras coisas. Vou poder me orientar bem melhor a respeito da suplementarão alimentar, coisa que sou bem conservador sempre tenho utilizado com bastante moderação, além disso, vou poder ter uma segurança maior a respeito de como me alimentar nos treinos mais pesados, recuperação muscular e finalmente, como será minha estratégia no dia da prova.


IMAGES AND WORDS

A little bit of everything

Action Phase

Reviews e notícias sobre jogos de tabuleiro! Novatos, veteranos, curiosos e entusiastas: sejam bem vindos!

O Velhinho do RPG

Um blog dedicado a RPG, Board Games, Quadrinhos e nerdices em geral.

Coffee with the King

Daily bible study notes by Tim MacBride

nós ponto três

design.gastronomia.triathlon

Fernando Asdourian

Bem vindos, aqui alguns causos e umas aventuras esportivas por ai.

NOSSO DIÁRIO DE TREINO

Informações sobre treinos e corridas de rua

Godspace

spirituality, sustainability, hospitality and community

Hearts and Minds

O que não muda é que tudo muda.

Memoriola

Just another WordPress.com weblog

Poesia no Caos

O desconhecido ainda está por vir...

Carlos Toledo em Ação

vivendo o dia a dia

life: caffeinated

sharing life & coffee together